quarta-feira, 3 de julho de 2013

Governo de salvação nacional

Diz o José Gomes Ferreira no jornal da uma, entre os habituais histerismos e imbecilidades, que o que é preciso é um governo de salvação nacional, com o Rui Rio, o Paulo Macedo e o António Costa. E a verdade é que pela primeira vez o homem deixou-me a pensar, que não insultos ou formas mais ou menos dolorosas de o calar.

Penso que percebi. O Rui Rio para primeiro ministro, a cara política da coisa, e o Paulo Macedo, que não é dado a grandes manifestações públicas, para ministro das finanças. Suponho que ao António Costa caberá o habitual papel de entreter a malta e distribuir tachos à esquerda e à direita, literalmente.

6 comentários:

Mak, o Mau disse...

A única piada de triunviratos, indo buscar inspiração romana, é que eles próprios tratavam de se ir eliminando uns aos outros...

RCA disse...

Por mim está tudo bem. Andava sem nada para escrever e isto sempre me anima. O ideal era que o Paulo Portas, em total desacordo com o CDS, fundasse agora o PP com o Manuel Monteiro e lá as pombas ou o que raio era o símbolo.

Na Província disse...

Por norma, o José Gomes Ferreira não é histérico e faz análises muito corretas em termos económicos..

RCA disse...

Hmmm, como é que hei-de dizer isto: o josé gomes ferreira não só é histérico (é recordar os últimos meses dos governos sócrates), como não percebe puto de economia. O que ele faz é debitar números, mas realmente não parece perceber a sua origem, nem conseguências. Aliás, já procurei, mas não encontrei, a formação do homem. Foi confrangedor vê-lo elogiar o vítor gaspar. Convirá estar atento aos seus próximos empregos.

M D Roque disse...

O JGF até se safa melhor que muito ministro empossado em matéria de previsões... e eu nem sou do fã club dele...

Anónimo disse...

Como é que se pode estar a favor do Gaspar quando nos tirou grande parte do ordenado e reformas, o que ainda é mais grave, aumentou impostos a torto e a direito e para quê? Resultados de tantos sacrifícios, onde estão? E ainda não se sabe os do 2º trimestre. Não se sabe, nós porque ele deve saber e muito bem pois até fugiu o que vai já sendo uma constante neste país. Para onde irá? Bruxelas novamente? Um governo de salvação nacional não seria má ideia mas não com esses nem com este PR.