quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Artur Baptista da Silva queixa-se de ser alvo de “linchamento de carácter”

In Público
Para mim, o mais espetacular desta história é o atestado de incompetência passado aos jornalistas. O "o quê", "quando", "onde" e especialmente o "quem". É que ninguém se deu ao trabalho de confirmar o currículo deste gajo. Aparentemente, qualquer um pode apresentar-se como membro de uma instituição internacional, que a velocidade de aceitação varia na razão direta da importância da instituição e do cargo, mesmo que inventado. É aquela coisa tão portuguesa da cagança. E ainda se admiram que seja importante um gajo deixar o "Dr." nos cartões.

Eu só não percebo é porque o Nicolau dos Santos não cede à pressão de ter feito um programa com este tipo e não se suicida.

2 comentários:

Pedro disse...

E ele tem carácter? Não percebo como um diretor adjunto ou lá o que ele é dum jornal como o Expresso está tão mal informado. É Natal (ou é Portugal) e ninguém leva a mal.

Miss S disse...

Ele tentou enforcar-se com o lacinho mas, apareceu-lhe o Artur de collants azuis e capa vermelha e salvou-o. Parece que o próximo exclusivo do Expresso é uma entrevista com o Super Homem...