sábado, 28 de setembro de 2013

O sentido da vida

Volta e meia dá-me para entrar num estado contemplativo e refletir sobre vida, de onde vimos e para onde vamos, o que normalmente resvala para coisas mais grandiosas, como a teoria do big bang e a singularidade, uma cabeça de alfinete onde a dado momento se concentrou toda a matéria e energia que compõe o universo, o que, está bom de ver, me provoca uma certa angustia adicional, porque se todo o nosso universo estava nessa cabeça de alfinete, afinal de contas onde raio estava a dita e quando foi isso, coisa suficiente para me deixar com reservas sobre os conceitos de espaço e tempo, que se calhar não passam de convenções e se assim é, a partir da próxima segunda-feira só apareço na empresa depois de almoço.

3 comentários:

Rui Pi disse...

Chegaste a alguma conclusão sobre o "para onde vamos?"

Gado Amarrado disse...

Eu vou jantar aos meus sogros...

Rui Pi disse...

É para isso que Deus nos criou! :P