domingo, 13 de outubro de 2013

Afinal de contas a ASAE está ao serviço de quem?

Periodicamente sou obrigado a deslocar-me à Alemanha e é sempre com alguma ironia que constato que aquilo é povo que se está completamente a borrifar para as regras europeias de saúde pública alimentar. Regras essas, provavelmente inventadas por eles.

Ele é mãos que ora estão a manusear dinheiro, ora estão a preparar uma sandocha que alegremente pousam em cima do balcão, balcão esse coberto de porcarias deixadas pelos clientes anteriores. Aquilo é gente que não faz ideia do que é uma luva de plástico ou latex. Felizmente nunca tive de pôr os pés numa urgência hospítalar, porque não faço ideia se eles sabem o que são seringas descartáveis. A verdade é que isto não me chateava por aí além, não os tivesse visto a sair da casa de banho,olhando com um certo desprezo para os lavatórios. É que já nem falo de sabonete líquido, mas água, um bocadinho de água.

Enfim, dever ser lá aquilo do olha para o que eu digo e não para o que eu faço. Alguém ainda se lembra da lei que obrigava os táxis a serem pintados de côr bege? Os táxis alemães são brancos... De qualquer forma, há que admirar a coerência do povo. É que assim como não chateiam com isso da higiene alimentar, também deixam ao critério de cada um a velocidade a que circula na autoestrada. Dever ser uma questão de responsabilização pessoal. Em todo o caso, preferia que o taxista me pedisse a opinião antes de se meter na autoestrada a 210 hm/h.

3 comentários:

Cristina disse...

Pois eu vivo em Londres e uma das coisas que me surpreendeu quando vim para ca foi precisamente isso. Enquanto que em Portugal ha regras para tudo e mais um par de botas - porque nos temos de igualar aos paises nordicos, mais evoluidos - por terras de sua majestada a ASAE esfregaria as maos de contente e encheria os bolsos com a maior das facilidades. Por ca, eles acham que as regras ja sao apertadissimas e despropositadas...

Enfim, mais uma daquelas coisas que se fazem em Portugal em nome de uma suposta sociedade mais cosmopolita e semelhante a norte europeia. So quem nao se passeia por estes paises podera continuar a acreditar nas lenga-lengas que se contam em Portugal. Apesar de tudo, continuo a gostar muito do asseio portugues!

Close up! disse...

Em Inglaterra é a mesma coisa!

Gado Amarrado disse...

Manda quem pode, obedece...