quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Os meus problemas

Os meus problemas são relativamente simples. Na verdade quase todos têm solução e o que me chateia mesmo é o trabalho que dão a resolver. Aliás, em boa verdade nem é trabalho, mas sim transtorno. Lá aquilo de ter de telefonar ao gajo X, que nunca atende e que, quando finalmente atende, combina para a hora Y, saio mais cedo da empresa e ele não aparece. Lá se volta a tentar telefonar meia dúzia de vezes, que pede imensa desculpa mas surgiu um imprevisto, a mãe voltou a morrer, pois que já é a sétima vez esta semana e que amanhã de certeza que sim. E é isto. Este tipo de coisas repete-se num loop interminável que me desgasta, agasta e satura. 

Acontece que nas últimas semanas a dimensão da coisa se tem avolumado cá por casa, a maioria das vezes ligada a água, assunto em que não me sinto muito à vontade, a não ser que esteja dentro de um copo, piscina ou a cair de um chuveiro, pelo que tenho mesmo de me socorrer dos especialistas. Ontem parecia que estávamos a fechar um ciclo e vários dos assuntos estariam resolvidos, não fosse depois de jantar voltarmos a depararmo-nos com a coisa e deitei-me lixado da vida.

E isto tudo para partilhar uma experiência que finalmente me permitiu perceber a expressão "estou a transbordar" de problemas. É que hoje ao acordar tive um momento de inocência em que por momentos não lembrei de nada destas tretas e me sentia perfeitamente descansado. Rapidamente, uma após a outra, fui-me recordando e senti a cabeça a encher como um copo, até transbordar... O que infelizmente não aconteceu, porque estas merdas continuam todas cá dentro a irritar-me.

5 comentários:

Pedro disse...

Dá-te por feliz enquanto os teus problemas são esses.

Gado Amarrado disse...

Eh pá... Isso vai?

kiss me disse...

Podia ser pior... podias ter piolhos! ;))

Pedro disse...

Kiss Me (à vontade ) ele deve ter é chatos pois anda com uns posts político chatos, filósofo chatos que nem te conto. Vou mandar-te a Vitória 2 dias que só as risadas dela fazem esquecer qualquer coisa, até os
gritos de noite :)Mesmo assim, que os problemas aquáticos já estejam resolvidos.

Gado Amarrado disse...

Mas olhas lá, tu tens noção que isto começou com o pico da crise e eu a dizer mal de tudo, não tens?
É que se não é para dizer mal, fecha-se já isto.