domingo, 30 de setembro de 2012

Mais de oito mil crianças alemãs com gastroenterite após comerem em cantinas

In Jornal de Notícias

Vou contar um segredo. Por razões profissionais, pelo menos uma vez por ano vou à Alemanha. Pronto, agora já sabem. Agora a sério, vou mesmo, e sempre que vou, fico fascinado com o rigor germânico no que respeita à alimentação. Aqueles gajos são uns animais no que respeita à higiene alimentar. Bem, nem era preciso ir lá, basta ver os espécimes que se passeiam pelo Alentejo e Algarve no verão, assim com aquele ar de quem não vê um chuveiro há dois ou três dias. Sempre que entram no mar devia-se interditar a praia. Depois ficamos surpreendidos quando volta e meia um golfinho dá à costa.

É que não há diretiva comunitária que lhes pegue. A malta deixou de poder fazer os enchidos e queijos como sempre fizemos e nunca matou ninguém (ou matou alguns, mas é estatisticamente irrelevante), os copos nos restaurante têm de estar virados ao contrário, os talheres embrulhados e sei lá mais o quê. Já aqueles cabrões, estão a cagar-se (e estou farto de os ver a sair da casa de banho sem lavar as mãos) para qualquer regra, nem digo comunitária, mas de bom senso. É vê-los a preparar um cachorro quente sem luvas, enquanto vão recebendo dinheiro, tossem para onde quer que seja, o pousam em qualquer lado e no final entregam-nos com um sorriso do tipo - vais mesmo comer isto? 

Eventualmente pode ser uma piada nacional e alemão que se preze não é apanhado a comer onde os turistas vão. Nos restaurantes para alemães os funcionários vestem um preservativo gigante e é tudo esterilizado como um laboratório. Mas nesse caso esta história não faz sentido. Alguém viu se as crianças eram loiras?

3 comentários:

Maria D Roque disse...

Mas os alemães comem comida a sério ?? É que para além das bierhäuser não tenho memória de haver restaurantes alemães abertos depois das 7 da tarde... Só na Oktoberfest, onde em intermináveis filas para WCs improvisados um tipo vomitava um jacto nauseabundo em cima do gajo da frente, qual dos dois o mais bêbado. Em Geilenkirchen comia-se bem nos turcos, nos croatas , nos tugas e em casa, onde os vizinhos alemães que acham a nossa comida um exagero, se estavam sempre a pendurar para uma trinca :D

Ana disse...

Mas estão cheios da nota e andamos todos a lamber-lhe as botas, isto por falar em porcaria.

RCA disse...

A verdade é essa. Os tipos inventam as regras mais parvas, dizem que nós somos atrasados, mas fazem o que lhes apetece.