segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Pedigree

Aqui no Porto, mais particularmente na Foz (tenho quase a certeza que em Cascais também), parece que há um microclima. É que os tipos que por lá vivem quase só vestem T-shirts ou polos sem mangas. Parece que ninguém lhes explicou e eles também não perceberam, que não basta viver perto da praia para estar calor. O engraçado é que para qualquer lado que vão, seja qual for a estação do ano, lá estão eles a tirar a camisola para mostrar a manga curta.

Eu acabo por comparar aquilo à marcação de gado no matadouro ou ao pedigree dos cães, porque assim fico sempre a saber a proveniência. Em todo o caso, é admirável a convicção com que o fazem, quase que como só pelo poder da mente se pudessem fazer acompanhar por um microclima pessoal, não obstante a estupidez evidente, dados os 7º de temperatura ambiente.

4 comentários:

Sílvia disse...

O brio pode mais que o frio, já dizia a minha avozinha!!

Lux disse...

Ontem estive lá e confirmo que aquela malta vive num micro clima muito próprio. Até me senti mal de levar casaco e botas... Soubesse eu, ia de manga cava e havaianas e na volta passava despercebida...

Lux

Anónimo disse...

true

Carolina Tavares disse...

Eu penso tal e qual a eles, principalmente se o dia estiver de um azul, sem nuvens. Associo diretamente a verão, mas isto se dá porque aqui é verão o ano inteiro, ou está a chover (então está frio), o que odiamos.