domingo, 10 de março de 2013

Trabalho é trabalho, Cognac é Cognac

Volta e meia fala-se da vocação profissional da Outra Metade, que se quisesse podia ter tirado medicina e coiso. Ela responde sempre que não, que não tem interesse nenhum na profissão e que detesta doentes, doenças, feridas e sangue. Até aqui nada contra.
Não percebo é porque que vê todos os episódios da "Anatomia de Grey" e calma e impassivelmente vai metendo estrelitas na boca, enquanto eu me encolho todo, encarquilho os dedos dos pés e ponho as mãos à frente dos olhos, durante uma cena em que alguém aparafusa uma orelha na cabeça de um gajo, volta a meter-lhe um olho na cara e escarafuncha o tórax à procura de um buraco no coração a bater. 

4 comentários:

Pedro disse...

Porque isso é ficção e não a realidade mas mesmo nos filmes há cenas que também não consigo olhar.

Outra Metade disse...

Exatamente, quando sei que é ficção não me incomoda.
Quando vejo ums feridinha que seja ao vivo... é a sério!

Maria D Roque disse...

E convenhamos que na Anatomia de Grey os médicos são todos bons ... ( NÃO DISSE ASNEIRAS!!!)

RCA disse...

Não sei do que é que estão a falar.