terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Como é que se chamava aquele gajo? António José quê?


Entre os partidos de esquerda e de direita de todo o mundo há uma diferença, que no fundo faz toda a diferença, a falta de pragmatismo dos primeiros face aos segundos. Como não poderia deixar de ser, nestas coisas o PS português é um dos melhores exemplos, talvez só suplantado pelo partido democrata americano, que até se dá ao luxo de sabotar, frequentemente torpedear, as iniciativas legislativas do presidente que os próprios elegeram (mas neste caso até se desculpa, porque já estão a preparar o futuro).

A coisa tem a ver com os despojos dos vitoriosos. Parece que os partidos de esquerda não percebem que para se dividir despojos, primeiro há aquele pequeno detalhe de ser necessário ser vitorioso. Vai daí, mal sentem alguma fraqueza no adversário, desatam em lutas intestinas pelo poder, rebentando com a credibilidade do partido e, de caminho, com qualquer hipótese de porem as mãos nos tais despojos, salvo por falta de comparência do adversário (ver por favor santana lopes).

Suponho que isto não pode ser separado da própria filosofia política. Para o bem e para o mal e de forma simplista, o socialismo e comunismo defendem oportunidades iguais para todos sem grande rigor ou atenção à questão do mérito, o que de certa forma relativiza ou até desvaloriza o esforço necessário para se atingir os objetivos. Já os sociais democratas e liberais estão claramente mais voltados para o cada um por si, mas desde cedo perceberam que a coisa resulta melhor depois de lá se estar, porque dá para todos (ver por favor Lusoponte, Brisa, Portucale, ANA, TAP, REN, Submarinos e, com tempo, Águas de Portugal e RTP) e, na verdade, até nem estão assim tão interessados em lá estar, é mais pôr lá alguém que faça o que lhe mandam (ver por favor Ângelo Correia).

E é assim que durante as próximas semanas vamos andar entretidos com o António José Seguro e o António Costa, com o Pedro Silva Pereira à espera para ver no que isto dá. Pela minha parte não me queixo, porque isto mantém a malta entretida e sempre me dá assunto para escrever umas imbecilidades.

3 comentários:

Pedro disse...

RCA, tu desculpa, mas do que gostei mais foi das lutas intestinas.Realmente, no meio disto tudo há tanta merda que as lutas só podiam ser essas.Andas a ler umas coisas:)

RCA disse...

Isto vai ser espetacular, vais ver. Assim tipo acidente de comboio. O Seguro nem vai perceber o que lhe aconteceu.

Maria Costa disse...

Será que o António Costa ganha? E será a altura certa? Eles não reparam que isto só enfraquece o PS? E se enfraquece PS rejuvenescem os outros. E é isto Portugal.