terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Porto vs Gil Vicente, o rescaldo


Para descomplicar e evitar a chatice do estacionamento, optamos por ir de táxi. À chegada, fomos recebidos por dois tipos de fato, que nos abriram a porta, cumprimentaram com cortesia e se limitaram a olhar de relance para os cartões. Mais à frente, duas raparigas, acho que se chamam hospedeiras, verificaram a lista e indicaram-nos o caminho, espaçoso, sem confusões, filas ou encontrões. Chegados ao lugar, aguardava-nos uma mesa com entradas variadas, bebidas e um LCD, onde passava a antevisão do jogo. Mais tarde, ainda antes do final da primeira parte, uma menina veio saber quem queria sopa, que serviram quente, seguida de strogonoff de perú, de que não sou apreciador, mas que me soube pela vida, um excelente contraponto da cerveja fresca que se foi bebendo e do frio que fazia lá fora. Parece que também houve um jogo de futebol, que pelo menos uma das equipas jogou e fez cinco golos, porque sempre que eram marcados ou o lance era mais duvidoso, lá estava o LCD para rever ou tirar as dúvidas

Nota mental: evitar ver como vivem os 1%, porque estas merdas são como as drogas... Basta experimentar uma vez que um gajo fica agarrado, mas ao contrário das drogas, não me parece que a coisa vá lá com roubos de esticão ou autorrádios.

7 comentários:

Pedro disse...

Infelizmente, desses 1% só lá chegaram alguns à custa de muito trabalho, outros ou ganharam o euromilhões ou então é como a gente sabe.Assim até eu ia ao futebol. Já agora, parabéns pela vitória mas pareceu que o GV estava a fazer um jeitinho ao Porto.Eu não disse nada, mas que parecia, parecia.

RCA disse...

Ensinaram-me a semana passada que as equipas pequenas, a não ser que estejam mesmo a afundar-se, quando jogam com os grandes só não querem levar para casa lesões ou cartões, o resto que se lixe. Suponho que já deves ter visto isso com o benfica.

Quanto aos 1%, podes crer. O resto da malta é vistoriado, apalpado e o bilhete tem de passar pela máquina para validar. Para os camarotes, podes ser o maior vigaro, corrupto ou entrar com uma Kalashnikov debaixo do braço que ninguém quer saber. É tudo mesuras. Eu gostei e habituava-me depressa :)

Maria D Roque disse...

Tratamento VIP para cativar as massas mais abastadas... gostei.

MisS disse...

Está visto que o segredo é tratar-te bem. Assim o FCP já não perde. (não provaste o bolo de chocolate pá? é do melhor)

RCA disse...

MisS passa a palavra, pode ser que o Picó ponha lá como amuleto.

Sílvia disse...

Ah foda-se (peço desculpa pelo meu francês!), quem pode pode, strogonoff de perú e bolo de chocolate?! Vocês estão como querem, só eu quando vou aos jogos do Porto tenho que ir para o meio da claque dos SD (sem desmérito para eles, que são uns fofos, mas porra, strogonoff e bolo?!)!
Já agora, missS e Gado, dá para meter uma cunha?! Também gostava de experimentar!!

RCA disse...

Sílvia, fala aí com a MisS, porque cheira-me que é gente habituada a estas lides.