sexta-feira, 2 de novembro de 2012

O Sam Mendes é uma besta e o Javier Barden um canastrão do car...

Até porque não tenho muito mais para dizer, o título do post é a minha crítica ao 007 Skyfall. Enfim, se calhar não devemos mesmo voltar onde já fomos felizes e se eu gostei do Casino Royale, ia ser difícil igualar.

Só para nos entendermos, eu não sou um cinéfilo. Gosto de alguns filmes pelos mais variados critérios. "A vida de Brian" pela premissa alucinada e perfeitamente concretizada. O Jantar dos Palermas também pela premissa. O Silêncio dos Inocentes pela violência implícita e realização exemplar. O Blade Runner porque sim. O "Ruptura Explosiva" porque tenho pila. O Big Fish pela beleza da história. A triologia "O Padrinho" pela crueza. Os últimos 007 pelo enredo de espionagem fantasista e a porrada desproporcionada.

Chegados a este Skyfall, depois de uma sequência inicial impressionante, impossível de ter sido realizada pelo Sam Mendes, que só faz filmes em slow motion ("Beleza Americana", "A caminho para a Perdição,...), foi sempre a descer. Transições desgarradas, planos medíocres, personagens amorfas e diálogos cheios de clichés. Suponho que o realizador queria mostrar a sua cultura enchendo a coisa de referências cinematográficos, para as quais me estou a borrifar, porque o que eu queria era ver o bom (perspetiva metafísica, que eu sou um gajo direito) a partir o focinho aos maus. Vai daí, só não me pisguei a meio do filme porque a Outra Metade gosta mesmo de cinema e era capaz de não me perdoar.

6 comentários:

Rosa Cueca disse...

O Casino Royale estava muito bom mesmo, para mim o melhor dos Bonds recentes, o segundo adormeci a meio e este ainda nem vi...não me parece que vá ver.

Sílvia disse...

O Javier Barden é... ui... Espetacular!!

(não vi o filme)

Pedro disse...

Se a Sílvia diz que o Javier é espetacular já o odeio. Ainda não vi o filme mas estava com boas espectativas. Agora, já vou de pé atrás (e outro à frente para não cair:))

Limited Edition disse...

concordo com tudo, agora o javier bardem canastrão, é que não mesmo!

Maria D Roque disse...

Agrada-me pensar que alguém muiiitooo mais novo, gosta dos mesmos filmes que eu vejo e revejo, com mais uma dúzia a acrescentar à lista... não sou Bond fan... como de costume ficam aquém dos livros, e deixei de ver coisas que me deprimem porque nem sequer acompanham as minhas espectativas.
... Aconteceu-me pela primeira vez em 1977, quando vi o filme, depois de ler o Papillon...

Maria D Roque disse...

Ó pra mim a escrever com erros... gosto de estar na moda , voilá !!!