quarta-feira, 7 de novembro de 2012

As crianças são o melhor do mundo...

... e como tal, há muitos anos institui que no Natal ofereço prendas porreiras aos filhos dos meus primos, mas nada aos ditos primos, sob o raciocínio "eu gasto uma porrada de dinheiro com os vossos fedelhos, por isso nada de reclamar". Os pais dos fedelhos retribuíam com prendas simpáticas e adequadas.

Com os primeiros arremedos da crise no ano passado lixei-me. Apareceu uma alma peregrina a sugerir só se dar prendas às crianças e é evidente que o resto da malta agarrou logo a ideia. Eu aguentei estóica e firmemente, porque a Outra metade a Mãe e Irmão não alinharam na brincadeira. Acontece que este ano lá voltaram com a mesma conversa e agora já não estou a achar piada nenhuma. E a criança que há em mim, quem a mima?

Neste momento estão em cima da mesa três opções: dar um pacote de sugos a cada rebento (mesmo aos que têm 15 anos) a ver se os pais percebem a mensagem (sabes, a crise é para todos); pedir prendas para os meus futuros filhos; anunciar que estamos grávidos, mesmo não estando. E é isto o espírito de Natal não é? Dar e receber!

17 comentários:

Maat disse...

muito bem dito. eu também acho isso muito injusto para quem não tem filhos. quer dizer, um gajo anda aí a dar prendas às crianças todas que conhece, mas depois como não tem filhos e estamos em crise não recebe nada? que trampa.

kiss me disse...

Já eu, como sou a única "filha" da família, toda a gente resolve mimar-me só a mim. É uma alegria!

Quanto a ti, de certeza que a outra metade, a mãe e o irmão vão continuar a mimar-te como sempre.

Maria D Roque disse...

Nós por cá , pois que já não temos putos, estabelecemos um plafond máximo/PAX, e aos miudos dos amigos é só uma "Lembrança Doce"tipo os teus sugus : 1 pacote €€ chocolate da Hussel ...and Merry Christmas

Rosa Cueca disse...

Não te queixes pá, experimenta saíres de casa e ainda teres um puto: hipotecas qualquer prenda para ti, que poderias eventualmente ter. Agora é só bibelots e prendas pó puto. Até nos anos!

...


Pffff.

kiss me disse...

Vá, em [inserir um mês que eu cá sei - ou não sei mas fui ver ao FB] eu mando-te uma prendinha para ti, para a mulher e não para a mãe. Todas as minhas amigas se queixam disso!!

Pedro disse...

Mimado do c#$$%%#$. Então só dás para receberes? E o espírito natalício e o pai natal e o menino na palha estendido não contam? Se não tivesse que investir aí no herdeiro/a e oferecer um presentinho à Sílvia (que queres, amor?) comprava-te qualquer coisinha, tipo um chupa chupa.
Agora a sério,quando fores (acho que ainda não és) pai vais ver que não pensas assim.

Sílvia disse...

Pode ser um ferrari... mas não dos de pôr em cima da cómoda!
Pensando bem, gasoleo, IUC, manutenção, e o raio que os parta, prefiro algo que dê menos despesa, pode ser um cachecol do FCP!

Pooooooortoooooooooo!!

Oficial, e comprado na loja azul!! Agradecida!!

Gado, deixa de ser picuinhas! Podes sempre oferecer o cd da Leopoldina! Ou o elefante do jumbo!

Pah, isso põe-me doente, podre mesmo... "estamos grávidos."!! Tipo, vocês homens não ficam grávidos! Isso é tão... bah... "maricasmente" irritante!!
Por muito apoio que deiam (isso sim é bonito), o facto de dizerem que estão grávidos não vos aproxima mais disso, é só ridiculo!!
Quando eu estive grávida se o sr. meu marido disse-se "estamos grávidos" a minha resposta imediata seria: "Ai estamos, então fica tu com os enjoos diários! Agradecida!"
(é só uma opinião!)

RCA disse...

Cueca... OLX!

Sílvia, se há coisa insuportável nas mulheres é essa merda de falarem da gravidez como se fosse uma coisa muito especial. Vou-te contar um segredo, poder mijar de pé para uma parede é espetacular!

Maria Luís disse...

Só mesmo um homem (felizmente nem todos) para não perceber que a gravidez, ter um filho é realmente uma coisa muito especial. Nunca vocês vão ter essa sensação. Se eu quiser também posso mijar de pé para uma parede. Pode não ser prático nem muito higiénico mas posso.

Pedro disse...

Acho que o RCA quando disse "anunciar que estavamos grávidos" se referia aos dois ( às duas metades) e não estou aqui a fazer de advogado de defesa pois também não concordo com aquilo da gravidez.Ter alguém a crescer dentro de nós deve ser muito especial. Como saber que se vai ser pai foi para mim uma coisa especial que não julgava que ia sentir, agora aquelas mariquices de muitos casais que têm enjoos e dores ao mesmo tempo é tudo uma treta. Cada um é como cada qual e sabe da sua vida mas como já disse no outro comentário quando fores pai, se ainda andarmos por aqui,falamos e ainda me vou rir.

kiss me disse...

Mas já ninguém percebe ironia por aqui? Já lêem o Gado, quer dizer, o RCA, há tanto tempo e ainda não percebem quando está só a provocar?

Oh Mais Luís, ter um filho também não é prático nem higiênico :)))

RCA, tens de ter um filho e vê lá se gostas dele, que é para verem como és sensível. Ou fala de gatinhos, sei lá...

kiss me disse...

( o meu comentário das 4.10 era para a Rosa Cueca, atenção :))

RCA disse...

Para as mães que me estão a ler, tenho a certeza que os pais das crianças de que são mães sentiram o mesmo amor infinito no exato momento em que pela primeira vez olharam para o vosso filho.

Se a experiência da gravidez foi especial, fico muito feliz. Conheço mulheres que também gostaram muito, outras que detestaram por todos os incómodos e mais algum, umas que não sentiram nada de especial e algumas que assim assim. Agora se é só aquela coisa de sentir alguma coisa a mexer lá dentro, de certeza que não serão lombrigas?

Em relação ao estamos grávidos, pretendia transmitir com humor, obviamente falhado, o "estamos à espera de uma criança" (que não tailandesa, com 17 anos, legalizada à pressa), não à tanga da gravidez por empatia. Agora, eu não sei quem são os pais dos vossos filhos, mas os pais que conheço sentiram inúmeras emoções especiais durante toda a gravidez.

Pedro disse...

Peace and love. E vivam as criancinhas, os velhinhos, o Passos e o Gaspar, o Obama, a popota, o pai natal, o coelhinho da páscoa e vão mas é dormir todos e fazer meninos e boa noite e durmam bem.E como se vê por aí(nojo) Keep Calm que o benfica ganhou.

Sílvia disse...

Gado, se eu treinar posso mijar de pé contra uma parede! Mijar de pé já devo consiguir, mijo-me toda a mim, mas não interessa! O fazer pontaria é uma questão de treino!

Quanto ao teu humor ou não com a frase "estamos grávidos", eu não adivinho se é humor ou não, só pela escrita, boa mike?! Como deves saber há muitos casais que falam assim, eu dei a minha opinião relativamente a esses mesmo, se estavas na tanga, não tinhas que enfiar a carapuça e ficar todo chateadinho a dizer que uma gravidez não é especial, parece-me lógico!

Quanto à gravidez, sim é uma coisa muito especial, o ser especial nada tem a ver com os incómodos. É algo único, é um mulagre da natureza (para todas a espécies), não deve ser banalizado. Eu detestei os enjoos, pensava sempre "mas isto nunca mais acaba", porque realmente é chato estarmos mal dispostos todos os dias, mas não deixou de ser especial por isso.

O meu marido sentiu desejos!! Embora eu continue a achar que foi só uma desculpa para comer porcarias numa altura estranha!! E também vomitou, mas acho que isso foi por causa das porcarias que foi comendo!! Mas valeu pela solidariedade!!

Rosa Cueca disse...

Olha a malta a querer colar-se às minhas prendas. Invejosos pá!
:D
Obrigada kiss, fico-te muito agradecida, entretanto para o Gaducho, acho que era de oferecer um casacão da Serra da Estrela, daqueles que ainda vêm com cheiro.

Pedro disse...

Cheiro a ovelha, daquelas das grandes, não é Rosa Cueca? A outra metade que saiba o que ele anda por aí a escrever ;)