sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Espírito de Natal

Agora a sério, não me sai da cabeça aquela coisa de no Natal só se dar prendas às crianças e estou cada vez mais convencido que é uma crueldade. Para as crianças, entenda-se, porque é com elas que estou preocupado.

Se o governo diz que a crise vai durar mais dois anos e a Angela Merkel diz cinco, o melhor é multiplicar os dois e apontar já para dez anos, que é para não haver surpresas. E assim sendo, se a malta começa a sacrificar-se para inundar a putalhada de prendas, está bom de ver que vão ficar mal habituados, convencidos que a vida é só facilidades, uma cambada de desajustados incapazes de lidar com o estilo de vida à Europa do Leste nos anos 80 que aí vem.

A bem da sua educação e preparação para o futuro, é mas é entrar já numa de terapia de choque e este ano cada um recebe um chocolate Regina em forma de pai natal ou guarda chuva e umas cuecas da feira. Não vejo qualquer contraindicação a que o dinheiro que eventualmente sobre seja convertido em prendas para adultos, a viver com a Outra Metade, na rua do...

4 comentários:

Pedro disse...

Por favor, Outra Metade, tu enche o homem de presentes no natal que ele está a ficar traumatizado porque depois fica mais caro uma consulta no psicólogo "Sr. Dr.trago cá o meu namorado pois ele não anda lá muito bem pois este ano não teve presentes no natal" Dás 100 euros por uma consulta e isso já dava para qualquer coisita para o piqueno. Ouve o que eu te digo.

Maria D Roque disse...

Pareces o gajo do "Ted"...

Anónimo disse...

Não se preocupem que eu cubro-o de prendas, beijos, abraços, mais prendas, etc. Ele não é propriamente pequeno mas posso começar a vê-lo como a criança lá de casa (às vezes não é difícil).

Assinado: A Outra Metade

Pedro disse...

Ufa!! Já estou mais descansado. Julgava que ele ia lamentar-se até ao natal ou começar a fazer birras :)
Obrigado, Outra Metade (não sei porquê mas Outra Metade lembra-me nome de índio :)