sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Made in Portugal (by small children, just like in China)

E agora para o meu próximo número, serviço público à séria.

Ontem ao almoço, no meio de uma conversa que não prometia nada para além do habitual "isto está difícil" e "assim não vamos lá", de repente vindo do nada, alguém se descai e fala numa coisa com o nome  movimento560 que, para aqueles que não sabem (quem já sabia e não disse nada é um nojento do caraças), pretende dinamizar o consumo do que é nacional (e que com sorte até pode calhar de ser bom).  É daí que vem o nome, não tanto o "movimento", que isto deve ser coisa da esquerda e até lhes ficava mal se a iniciativa não tivesse lá a palavra, mas o "560", para tornar a identificação das coisas à prova de estúpido, porque são os três primeiros dígitos nos códigos de barras dos produtos portugueses.

E é isto, a malta começa a comprar produtos portugueses, roupas no talho, mercearias na peixaria, frescos na boutique (ou lá como é), dinamiza a economia nacional e o problema  fica resolvido. Entenda-se  resolvido para os que produzem ou comercializam produtos e serviços portugueses, porque os outros são capazes de se lixar. Mas pronto, isso são detalhes e vamos resolvendo uma coisa de cada vez, que nestas coisas da esquerda, o que interessa é a intenção. Já agora, para quem está a pensar trocar de carro, agradece-se que espere 5 a 10 anos até termos uma marca nacional. Mais 5 ou 10 anos se fizerem muita questão que o carro ande.

E agora é divulgar, que isto é coisa séria e eu já estou farto de comer maçãs chilenas.

4 comentários:

Pedro disse...

Produto nacional é que é bom.Eu dava aqui alguns exemplos mas será melhor não, pois podem escandalizar-se.Maças chilenas? temos maças otimas. Fora de brincadeiras tento sempre comprar, principalmente produtos alimentares portugueses e acho que os temos muito bons.Cá em casa o pessoal é todo português até o filho/a (tinha que o dizer. e neste momento a baba cai-me)que vem a caminho é made in Portugal. Estive para contratar o mordomo inglês mas depois não chegamos a acordo.

Maria D Roque disse...

Eu tenho que comprar 560, e se não compro, ai que desgraça !!! O mestre da lancha vasculha tudo, e ai de quem prevaricar... Tem dias que dou comigo a comer bananas Chiquita ás escondidas...

Maria Costa disse...

Tento comprar o que é nosso sobretudo alimentação pois temos coisas muito boas e que confio bastante.Nas outras, é mais difícil, então vestuário nem pensar porque o que é bom e bonito também é caro e a concorrência, principalmente espanhola é grande. Como no vestuário,há imensos produtos portugueses de excelente qualidade (estou a lembrar-me de vidros,porcelanas, joalharia) mas lá está, a preços muito superiores que os importados.E cada vez vai ser pior.

RCA disse...

Eu confesso que nunca liguei puto a isto. É aquele novo riquismo, o que é estrangeiro é bom (e por estrangeiro, não me refiro a bananas da madeira).